Projetos e Orçamento

Software de Cálculo Estrutural: Como escolher a melhor opção

A escolha de um software de cálculo estrutural é um dos primeiros passos para quem deseja trabalhar com projeto de estruturas. Ele garante produtividade no trabalho e facilita muitas rotinas que um calculista de estruturas faz no seu dia a dia.

Os benefícios alcançados com a utilização dos programas para cálculo de estruturas são inúmeros. Entretanto o seu uso indiscriminado pode ocasionar sérios problemas para o engenheiro.

O que se vê muitas vezes, em especial com engenheiros menos experientes, é o profissional se tornar refém do programa.

Ou seja, o engenheiro muitas vezes não tem a capacidade de julgar tecnicamente se os resultados extraídos do programa estão realmente corretos e se são perfeitamente exequíveis.

Logo, antes de comprar o seu software de cálculo estrutural é importante ter um bom conhecimento técnico. Contar com o auxílio de profissionais mais experientes em um estágio ou por meio de parcerias pode ser uma ótima opção para quem quer começar a calcular estruturas.

Como escolher o software de cálculo estrutural ideal para você

Vamos então a 5 dicas que considero importantes para analisar a compra de um programa de cálculo estrutural.

1 – O preço não é preponderante:

como escolher um software de cálculo estruturalQuando iniciamos a nossa vida profissional é muito comum cairmos na ilusão de fazer a opção pelo mais barato.

Visto que, muitos engenheiros estão iniciando sua vida profissional agora e não tem uma disponibilidade financeira muito grande.

É certo que o preço é um critério importante, mas não o principal. Você deve levar em consideração não o custo em si, mas também os benefícios que você vai obter com cada software.

Existem inúmeras empresas dentro do mercado que oferecem bons softwares de cálculo estrutural, consulte todas elas, mas não fique somente nos preços. Conheça todas as funcionalidades e tudo aquilo que o programa pode te proporcionar.

Então, a primeira dica é sempre avaliar o custo relacionado aos benefícios que serão obtidos. Você deve tomar cuidado com o barato, pois pode sair muito caro para você no futuro.

2 – Faça um teste drive:

É isso mesmo que você está lendo. Antes de decidir pelo programa a comprar é interessante que você faça testes em cada um deles e veja em qual você se adapta melhor.

Cada software possui uma forma de funcionamento, são rotinas diferentes, layouts diferentes e funcionalidades diferentes.

A melhor forma de conhece-los é colocando a mão na massa. Algumas empresas podem fornecer um período de testes ou até mesmo uma versão de estudante.

Outra opção para fazer seu teste drive com um software de cálculo é na sua faculdade. Algumas delas já possuem uma versão estudante.

Uma outra hipótese é pedir emprestado de outro profissional que você já tenha contato. Você pode utilizar o programa dele ou até mesmo participar de um dia de rotina com este outro profissional utilizando o programa.

Não importa como você vai fazer este teste, o importante é ter um primeiro contato com o software de cálculo estrutural antes de finalizar a compra.

3 – Converse com profissionais experientes:

A terceira dica de como escolher a melhor opção de software para cálculo estrutural é conversar com profissionais mais experientes que utilizam estes programas profissionalmente.

Talvez você não conheça outros profissionais que já utilizam estes softwares, mas isso pode ser facilmente resolvido.

Entre em fóruns na internet, em grupos no Facebook relativos a cada opção ou entre no próprio site do programa e consulte se existe algum usuário do programa em sua cidade.

Conversar com alguém mais experiente poderá esclarecer muitas coisas quanto aos benefícios e defeitos de cada programa. Você vai perceber que não existe programa perfeito, mas alguns são realmente muito bons.

Tome um certo cuidado, pois na engenharia existe um ditado muito famoso “Programa bom é aquele que você sabe utilizar”.

Alguns profissionais poderão exaltar muito o programa que utilizam sem conhecer os outros. Saiba avaliar as opiniões e levar em conta somente o que for interessante para você.

4 – Avalie as funcionalidades de cada programa:

Cada programa pode oferecer um certo número de funcionalidades, alguns possuem ferramentas específicas que outros não possuem.

Você deve levar isso em consideração também. Alguns programas podem ser mais completos para quem está começando sua vida profissional.

Outro fator importante é que um mesmo programa de cálculo estrutural pode ter diversas versões. Como por exemplo, uma versão simplificada e uma mais completa.

Necessariamente você não precisa adquirir uma completa imediatamente. Provavelmente uma versão simplificada poderá resolver a maioria de seus problemas por um longo período de sua vida profissional.

Por isso, coloque na balança dos custos e benefícios as funcionalidades e ferramentas que você vai encontrar em cada programa.

Outra dica é que em alguns programas você tem a opção de atualizar sua versão. Ou seja, à medida que você progride profissionalmente você pode escolher por uma versão mais completa e pagar por um upgrade de sua versão. Esta é também uma ótima opção.

5 – Verifique a qualidade do suporte:

Quando você começar a utilizar seu programa será natural o surgimento de diversas dúvidas e pequeno problemas na utilização. Todo programa tem alguns macetes que você só aprenderá utilizando.

Ter à disposição um bom suporte é essencial para que você não tenha problemas de utilização de seu programa.

Além disso você deve verificar a disponibilidade de manuais e tutoriais oficiais de apoio para a utilização do programa. Este tutoriais são uma excelente opção para quem está começando a utilizar um programa de cálculo estrutural.

Alguns manuais são tão bons que se tornam material constante de consulta de engenheiros calculistas. Muitos deles não se limitam a apresentar a utilização de determinada função, mas esclarecem o conceito e a teoria por trás das funções a serem aplicadas.

Um bom manual também facilitará muito sua vida, já pensou em ficar ligando de 5 em 5 minutos para o suporte?

Finalizando

Comprar um software de cálculo estrutural é um momento único para muitos engenheiros que desejam ser calculistas. Entretanto, não dê um valor ao programa maior do que ele merece.

Lembre-se que o software é apenas uma ferramenta muito útil, mas o engenheiro continua sendo você. Por isso, invista em seu conhecimento e procure sempre estar atualizado na área de projetos que você deseja atuar.

Espero que tenha gostado do conteúdo. Caso queira contribuir com alguma dica ou tirar alguma dúvida é só deixar nos comentários.

Compartilhe este artigo com seus amigos, você pode ajudar outras pessoas, é só clicar na rede social de sua preferência.

Até mais e boa sorte em sua vida de calculista!

Esse artigo foi útil para você?

Clique nas estrelas abaixo para avaliar!

Avaliação Média / 5. Total de votos:

Como você gostou deste artigo...

Siga-nos nas Redes Sociais!

mm

Eduardo Daldegan é formado em Engenharia Civil pela PUC-MG. É apaixonado por empreendedorismo e hoje trabalha em diversos projetos. É casado e seu maior empreendimento é a construção da sua família.

Você está sem conexão à internet

Curso de Orçamento de Obras na Prática