Dicas e Inovação

Rejunte para porcelanato: Guia prático para sua obra

Um bom rejunte é fundamental para garantir a aparência final do piso em porcelanato. Neste artigo você vai aprender dicas importantes para não ter problemas com o rejunte para porcelanato em sua obra.

De maneira simples, o rejunte é um material utilizado para preencher as juntas que ficam após o assentamento das placas de porcelanato. Eles possuem propriedades que permitem a impermeabilização das juntas e a proteção das extremidades das peças. É um material pastoso durante a aplicação que endurece após o processo de cura.

Como em tudo na obra, a qualidade de um serviço depende dos materiais utilizados e da competência da mão de obra que faz o trabalho. Por isso, utilize sempre um rejunte de primeira linha e contrate bons profissionais para a execução deste serviço.

Outro ponto importante é a definição da cor do rejunte a ser utilizado. Por mais fina que a junta a ser preenchida pareça ser ela irá colaborar na aparência do piso de forma significativa.

Principais tipos de rejunte para porcelanato

Existe três tipos de rejuntes que são muito utilizados no porcelanato. Todos três são bons, mas possuem características e preços diferentes. O importante é saber identificar qual a hora que você pode utilizar cada um deles. Veja mais detalhes a seguir.

1 – Rejunte epóxi para porcelanato:

dicas práticas de rejunte para porcelanatoEsta é uma das opções de rejuntes mais utilizadas em pisos de porcelanato. Pode ser considerado o material mais durável.

Possui inúmeras características importantes, como a resistência à manchas e mofos, a facilidade de limpeza no dia a dia e ótima impermeabilidade. É uma boa opção para áreas molhadas como banheiro e cozinha.

Este tipo de rejunte é composto por três partes que devem ser misturadas na hora da aplicação. Os componentes são a resina, o endurecedor e a pigmentação.

É também o rejunte que proporciona o melhor acabamento visual. Mas, exige mão de obra profissional, pois é o mais complicado de aplicar. Caso você deseje utilizar este tipo de rejunte é importante contar com mão de obra com experiência, senão você acabará perdendo material e também manchando seu piso.

2 – Rejunte acrílico para porcelanato:

A segunda opção para seu piso é o rejunte acrílico. Diferentemente do rejunte epóxi, este tipo de rejunte já é comprado pronto para o uso na obra e não precisa ser misturado.

Possui características similares à primeira opção, como boa resistência ao aparecimento de manchas e mofos. Também possui ótima resistência e é fácil de limpar no dia a dia.

Em relação ao custo é um pouco mais barato que o rejunte epóxi.

Este tipo de rejunte possui uma aplicação mais simples e não exige uma mão de obra com experiência como o anterior.

3 – Rejunte acrílico para porcelanato:

Outra boa opção para rejuntar seu porcelanato é utilizar o rejunte resinado. É menos durável que as duas primeiras opções, mas também é um ótimo material.

Por ser menos durável é a opção mais barata. Também possui uma aplicação simples e prática, similar ao rejunte resinado.

Este tipo de rejunte é comprado em forma de pó. Ele deve ser misturado com água na obra para a formação de uma pasta que deverá ser aplicada nas juntas do piso.

Como aplicar o rejunte para porcelanato

Agora, vamos apresentar um passo a passo para que você não tenha problemas na hora de executar este serviço. Veja os principais passos a seguir.

1 – Prepare a superfície para aplicação do rejunte:

O primeiro passo é preparar a superfície do piso em porcelanato que receberá o rejunte.

É importante aguardar o prazo de cura da argamassa. Caso seja utilizado a argamassa colante este prazo é de aproximadamente três dias. Argamassas convencionais exigem um prazo mais para a liberação de toda umidade, podendo chegar a 30 dias.

As juntas também devem estar preparadas para receber o rejunte, é indicado que as juntas sejam raspadas para eliminar o excesso de argamassa durante o assentamento.

Toda a superfície deve estar bem limpa, livre de qualquer material como graxa, óleo ou poeira.

Materiais de metal devem ser protegidos para que não tenham contato com a mistura do rejunte.

2 – Prepare o material a ser aplicado:

O segundo passo é preparar o rejunte que será utilizado. Caso o rejunte seja do tipo epóxi ou resinado é necessário misturar os elementos para produzir a pasta a ser aplicada, vale lembrar que o rejunte acrílico já vem pronto para a aplicação.

Para preparar de modo adequado o produto é importante seguir todas as indicações do fornecedor. Não deixe de consultar o modo de preparo correto do material que você comprar.

Vale informar que cada produto possui um prazo para aplicação, por isso, as misturas devem ser feitas em quantidades corretas para que não seja perdido nenhum material.

3 – Aplique o rejunte para porcelanato na superfície do piso:

Agora é hora de aplicar o rejunte na superfície do piso. É interessante umedecer as juntas que receberão o rejunte.

O rejunte deve ser aplicado com auxílio de desempenadeira de plástico. Deve ser feita uma certa pressão sobre o material para que preencha bem a junta. À medida que as juntas sejam preenchidas é importante que os excessos sejam eliminados.

Este processo deve ser repetido até que as juntas sejam bem preenchidas.

4 – Limpe a superfície do piso:

Após a aplicação é necessário esperar cerca de 30 minutos para início da cura do rejunte. Então é iniciada a limpeza do revestimento, retirando todo excesso do piso.

Esta limpeza é feita com esponja macia e umedecida.

Finalizando

Por fim é válido dizer que para ter sucesso com o rejunte para porcelanato é importante estar atento às normas da ABNT que indicam o melhor uso para este tipo de produto.

Caso você não tenha experiência com rejunte é indicado contratar uma equipe especializada. Principalmente para o rejunte epóxi, pois este tipo de rejunte exige conhecimento e habilidade na aplicação.

Compartilhe este artigo com seus amigos que também querem aprender mais sobre aplicação de rejuntes em porcelanatos.

Esse artigo foi útil para você?

Clique nas estrelas abaixo para avaliar!

Avaliação Média / 5. Total de votos:

Como você gostou deste artigo...

Siga-nos nas Redes Sociais!

mm

Eduardo Daldegan é formado em Engenharia Civil pela PUC-MG. É apaixonado por empreendedorismo e hoje trabalha em diversos projetos. É casado e seu maior empreendimento é a construção da sua família.

Você está sem conexão à internet